Pontos de Fuga

 

Pontos de fuga (2016).

Moedas antigas de diferentes países.

Dimensões Variáveis

 

(…) “A obra Pontos de fuga / Vanishing points (2016), (…) apresenta uma série de moedas alteradas pelo seu manuseamento constante. A sua expressão advém da representação sumida, ou da substituição da imagem por algo em transformação. Assim, o busto, a estátua ou o monumento que nelas figura, esmorece e dá lugar a uma ideia de processo. Mas a sua leitura resulta também do coligir das partes num novo todo. E as moedas que antes se associavam a um valor financeiro, dispõem-se agora, num tempo retido, com um outro sentido. Um sentido poético que se apoia na direção do nosso olhar e do olhar das imagens que nelas ainda perduram.” (…)

 

Sérgio Fazenda Rodrigues

 

Voltar atrás